domingo, 22 de maio de 2011

Sonhos.

              

Sonhos?
Sonhos são delírios.
Recheados de vontades.
Sonhos são vontades,
Inibidas pela realidade.


Divagações incontidas,
Na face de um trovador...
Pensamentos perdidos
De quem sofre um desamor.


Quimeras almejadas,
Por alguém que sonhou.
Colocando em uma hipótese,
A fragrância de um penhor!


O sonho se torna banal,
Nas raízes de um vendaval.
E ao se acordar,

Vê-se o erro venial.

E na ânsia de acertar

“Em, uma, outra vez”,
Agonizam-se as fantasias,
De quem as fez.




Um comentário:

  1. Querida amiga, os sonhos alimentam nossa vida, morremos no dia em que deixamos de sonhar. Lindo poema. Tenha um excelente semana. Beijocas

    ResponderExcluir

Será um grande prazer saber sua opinião, ler seus comentários. Sinta-se em casa, arraste a cadeira e tome um café com poesia, que tal?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Real Time Web Analytics