quinta-feira, 21 de abril de 2011

O Vento

O vento sopra sem direção,

Às vezes é frio e traz solidão.
O vento do mar é encantador,
E fez-me ser sonhador!
O vento da minha infância foi brando,
E na adolescência, um furacão,
Não tinha direção, era só emoção!
E o vento da minha juventude foi gelado,
Congelou-me para sempre ao seu lado.
E ao soprar esse vento enfurecedor,
Me calei, tornando-me um perdedor!
Foi na minha juventude que mais forte ele soprou,
Com furor, e meu mundo inteiro desabou.
E naquela montanha fria,
Que me dava calafrio,
Foi lá que ele (o vento!) me fez um desafio:
Parar de soprar,
Ou... pra sempre se apagar,
“A luz do meu olhar!”
mais... ele continuou a soprar,
seguindo seu curso natural.
E eu aqui ainda, posso olhar...




6 comentários:

  1. Linda poesia.beijos,ótimo dia,chica

    ResponderExcluir
  2. Olá amiga

    Lindo este poema que aqui colocaste.

    Passamos a desejar-te uma Feliz Páscoa, com muita Paz, Amor e alguns docinhos para animar-te.

    Tens um selinho no nosso Farol.

    Beijinhos dos amigos

    Argos, Tétis e Poseidón

    ResponderExcluir
  3. Querida amiga, Páscoa é amor, ressurreição e renovação, abra seu coração e deixe que o amor faça sua eterna moradia. Tenha uma Feliz e abençoada
    Páscoa.
    Beijocas de chocolate.

    ResponderExcluir
  4. Belo seu poema. Obrigada pela visita, que bom que conheceu meu netinho.
    FELIZ PÁSCOA!!!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Obrigada amigos pelo carinho.E Feliz Páscoa para voces.

    ResponderExcluir
  6. Lya!
    Dei uma espiada nas postagens anteriores. Gostei de ler a sua história.
    Teu espaço é muito lindo e delicado.
    Desejo que tenhas uma Páscoa maravilhosa junto ao teu filho querido.
    Beijos meus!

    ResponderExcluir

Será um grande prazer saber sua opinião, ler seus comentários. Sinta-se em casa, arraste a cadeira e tome um café com poesia, que tal?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Real Time Web Analytics