quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Crianças

Criança sempre reluz,
No sorriso um encanto.
E nesse encanto se traduz
Toda pureza de santo.

Pois é Jesus mesmo, que diz:
“Vinde a mim as criancinhas.”
E nessa frase, o que ele quis?
Dizer que devemos ser criancinhas.

Pequeninas não no tamanho,
Não no amor e na esperança.
Mas que sim fosse medonho,
O amor que não se cansa.

Pois no amor sempre existe,
Uma espada afiada a nos cortar.
Mas nunca se torne triste,
E nem deixe o sorriso acabar.

No pranto de uma criança,
Pode haver muita tristeza.
De quem não tem esperança,
Nem pão sobre a mesa.

Por isso ao doar seu amor,
Não sejas tão mesquinho.
Divida seus dons, seu penhor,
E com amor, dê um pouquinho.

Quem divide o que tem,
Vai receber muito mais.
E quem não reparte com ninguém,
Irá sofrer por de mais.

Ao olhar para uma criança,
Não lhe julgue os pensamentos.
Ela trás na alma, uma esperança,
Mas o corpo fraco, está sem sustento.

Criança carrega a pureza no olhar,
Que ao mundo pode transformar.
Mas se não tem futuro, com certeza,
Sua vida pode ser só  tristeza.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Será um grande prazer saber sua opinião, ler seus comentários. Sinta-se em casa, arraste a cadeira e tome um café com poesia, que tal?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Real Time Web Analytics