domingo, 8 de agosto de 2010

Busco um Pai.

Pai, hoje eu estou muito crescida,
E... nós nos separamos tão cedo.
E, quando penso em você, fico emudecida.
Hoje é seu dia, mas... estou com muito medo.
Eu queria te ver, te abraçar,
Dizer que te amo!
E, que preciso muito de você.
Mas essa dor no meu peito,
Me quer esmagar.
Sou ainda muito menina,
E já não sei que poderia te reencontrar...
Mas, sei que tenho um pai.
Porém... nem me lembro como ele é mais...
Nem sei o que pensa; ou como está.
Só sei que: foi sua sementinha
que me fez germinar.
Pai eu sei que você existe.
Mas, faz tanto tempo que você não me vê,
Que, eu já nem sei ficar triste...
E eu nem sei mesmo, se o reconheceria,
Se por acaso o encontrasse por ai...
Quantas vezes senti fome e frio... tão longe.
"Tão longe..."
Eu queria um pai que me protegesse.
E às vezes de mim se condoesse...
Não pense que espero presentes,
Ou até as pensões atrasadas que você não paga...
Não, eu não quero mais o seu dinheiro,
Ate porque, minha mãe "PAI"
Trabalha de mais para repôr o que você "tirou" de nós.
Não quando se separou dela, mas sim,
Quando se separou de "NÓS".
Queria apenas um amor verdadeiro.
Pois já cresci pela vida sozinha,
Sem você e sem seu carinho...
Sei que não tenho contribuído,
Na realização desse meu sonho.
Afinal é só um sonho, uma utopia...
E como você, aprendi a amar a distância...
Mas assim é muito fácil pai.
Difícil: é ser presença.
É amar quem não nos ama mais,
ou ao menos não demonstra amor!
É perdoar os erros...
Mas... eu te perdôo pai, mesmo sem poder te rever.
Te perdôo, pois espero não ser como você:
“Um plantador de sementes!” - Tão somente.
Eu, quero ser “cultivador” de todas sementes que eu plantar!
Eu te perdôo e até tento entender,
E te amo assim mesmo.
Quero aprender com seus erros...
Com meu erros.
Para, quem sabe ser menos humano e mais divino.
Assim meio que parecido com Jesus
que foi mais amor que humano.
Mas... deixo um humilde recados aos homens,
Que pretender ser pai um dia...
Não se preocupe com o peso da palavra "PAI",
Ela não tem nenhum valor se não for cultivada.
Se não for adubado com o adubo do amor!
Jamais produzirá alguma flor...
Pais: "não plantem sementes por ai,
Se não pretendem cultivá-las..."
Se não querem assumir a sua responsabilidade de pais...
E a você pai, parabéns por seu dia!
Infelizmente não poderei te beijar,
Pois a distancia que nos separa e medida com o metro da saudade,
E calculada com a sua maquina de dinheiro...
Que não conseguirá jamais, comprar pra você a “PAZ”
E essa distância que nos separa,
É a razão de eu não saber "quem é você..."
Não porque eu não sei quem você é,
Mais sim pela falta de DEUS em você.
Ele sim é PAI!
E me carrega em seu braços todo dia,
Pra suprir a falta que eu sentia... sinto,

De um pai que eu nem ao menos "conhecia"!...
Que não via...
Que não vejo...
Apenas almejo!





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Será um grande prazer saber sua opinião, ler seus comentários. Sinta-se em casa, arraste a cadeira e tome um café com poesia, que tal?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Real Time Web Analytics