domingo, 5 de dezembro de 2010

A Praça. - Poesias

 Praça pequena, quase insignificante.
Praça perdida em meu horizonte.
Você testemunhou tanto amor,
E também solidão e dor.
Em seus bancos me ouviu falar
De um amor eterno.
E viu-me tantas vezes chorar,
Suas flores foram o amor testemunhar.
E tentaram consolar-me de minha dor.
E suas areias tornaram-se um palco de terror...
Quantas vezes eu me sentei
Para ouvir tuas lembranças?
Agindo tolamente, feito uma criança.
Quantas vezes tu tentaste me consolar?
Relembrando-me histórias a luz do luar!
E experimentei o gosto amargo da saudade
Que me feriam com ferocidade.
Suas flores, lembram-me um amor que tive,
Mas que como elas, infelizmente, murchou.
E com o tempo secou.
Cada vez que te revejo,
Sozinha, eu me lembro.
De alguém que não mais vejo,
E me vem o gosto doce daquele beijo.
Que me fez enlouquecer,
E da vida pra sempre esquecer.
Talvez eu volte na primavera...
Pra relembrar essa quimera.
E quem sabe, você tenha mais flor...
Mais cor...
E quem sabe, traga-me de volta, 
meu amor!







4 comentários:

  1. que linda sua poesia, Lya.
    que o amor retorne... pois está disposto a recebê-lo um coração de muita sensibilidade.

    bom dia!

    ResponderExcluir
  2. Que praça linda,,amei, obrigada por me visitar, fique com DEUS.

    ResponderExcluir
  3. para ti...
    Minha poesia...


    SOLIDÃO



    O que é afinal a solidão?

    Solidão será que é estar só?

    Solidão será afinal o quê?



    Solidão é sentir que estou só

    Mesmo só, mesmo tendo muita gente

    Gente que me rodeia mas não a vejo...



    E assim a solidão entrou aqui

    Entrou e resolveu fazer do meu eu

    A sua morada permanente.



    E a solidão que é mesmo solidão

    Está no meu coração e dói...

    Sinto-a mesmo estando rodeada de gente



    E então penso como combatê-la

    Como parar esta solidão que aleija

    Fecho os olhos e penso que ao acordar...



    A solidão partiu para sempre

    E foi procurar outro peito, outro eu

    Para poder morar...



    E ao sonhar

    Tenho a Esperança

    De não mais

    Sentir a solidão...


    LILI LARANJO

    ResponderExcluir
  4. Linda mesmo, não é?
    Também gostei muito de te-la por aqui, obrigada.
    Que Deus esteja sempre com você também querida.

    ResponderExcluir

Será um grande prazer saber sua opinião, ler seus comentários. Sinta-se em casa, arraste a cadeira e tome um café com poesia, que tal?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Real Time Web Analytics