quinta-feira, 1 de julho de 2010

Divagação

Nas entrelinhas da saudade,
Amei você até a eternidade!
E no contorno dos meus sonhos,
Você estava sempre risonho!
E nos dias da minha primavera,
Você foi somente uma quimera.
Quis ser sua para sempre,
E foi tão pouco seu eternamente.
Me iludi, me enganei,
E com a sua ausência me sufoquei.
Mas com a alma estraçalhada,
Eu segui na minha estrada.
Rumo ao vale descampado

e desconhecido,
Pois você já havia partido.
Foi navegar em outros mares,
Conhecer outros lugares.
Sonhar em outros braços,
E esquecer os meus abraços.
E tanto tempo faz,
E eu não me encontro mais.
E permanecerei sempre aqui,
Sozinha em seu cais! ...



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Será um grande prazer saber sua opinião, ler seus comentários. Sinta-se em casa, arraste a cadeira e tome um café com poesia, que tal?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Real Time Web Analytics