quarta-feira, 17 de março de 2010

Eternas Saudades - Poesias Blog Retrô Março

Uma “ema encantada” é a sombra quem diz:
És um lugar onde o verde foi esconder seu matiz!
O verão no açude é uma festa,
de quem um dia já foi Floresta!
Cercada por montanhas altas,
Lá persistem muitos peraltas.
Vivem no mundo de alguém que sonhou,
A pequena vila que o tempo eternizou.
E de grandes belezas contagiou,
Tornando-a mágica e virginal!
E escondendo um “que” sobrenatural!


Pequena e grande Burarama,
Trago saudades de quem ama.
Minha doce e bucólica Burarama!

Só quem te conheceu,
Em um pedacinho do paraíso viveu.
E em seus sonhos, por ti ainda chama,
Burarama, Burarama!


És para mim como uma chama
Alimentando os sonhos de quem ama!
E que tão cedo foi embora
Mas sua alma ainda chora.
Saudades de quem muito amou
E que, embalada por você sonhou!
Que na tua praça pequenina um dia foi menina.
E um grande amor conheceu,
E por uns tempos,com você se entristeceu.
Mas que jamais se esqueceu
Desse amor que lá viveu.


Hoje pra mim ainda és triste,
Pois o amor não mais existe.
Mas para sempre guardarei seu calor,
Pois sempre trará de volta aquele sabor.
E quando as vezes te revejo,
Lembro o gosto doce daquele beijo!
Vivendo ai de alguma forma fui feliz,
E a tristeza mando embora, cortando o mal pela raiz.
Ensinaste-me a fórmula do verdadeiro amor:
“Aquela que deixa viver mesmo morrendo de dor!
Mas que aos céus faz uma prece, de quem nunca te esquece:
“Que seja feliz meu amor,
Mesmo que jamais volte a sentir teu calor!"

foto Eneida Grillo



         
foto google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Será um grande prazer saber sua opinião, ler seus comentários. Sinta-se em casa, arraste a cadeira e tome um café com poesia, que tal?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Real Time Web Analytics